5 dicas de como sair do vermelho

Diante da crise econômica brasileira, muitos acumulam dívidas sobre dívidas, principalmente por não se organizarem e muitas das vezes, contraindo novos empréstimos, seja com familiares ou com bancos e as contas acabam virando uma grande bola de neve.

E por isso, hoje passaremos 5 dicas importante de como sair do vermelho, para que você, além de se organizar da forma correta para poder pagar suas contas, ter uma vida financeira saudável e tranquila.

Dicas para sair do vermelho

  • Tome conhecimento da sua situação

Primeiro passo a ser seguido é entender o que realmente quais são suas dívidas.

Assim, monte uma planilha e entre em contato com seus credores, sejam eles, bancos, familiares e amigos, instituições financeiras.

Após tomar conhecimento de todos os valores que possui pendentes de pagamento, na planilha insira informações como:  quanto tempo tem cada dívida, classificando maiores valores e idade mais antiga de débito;

  • Crie um planejamento de pagamento

Com base nas informações do item anterior, verifique com os credores formas de pagamento e como ao máximo reduzir os juros. O importante é sempre negociar, planejando priorizar as quitações das dívidas mais antigas e altas, para que não ocorra mais acúmulo de encargos, como por exemplo cartão de crédito e cheque especial, que naturalmente apresentam os mais juros;

  • Fuja de novas dívidas com parcelamentos

No momento de uma reorganização financeira, temos que inserir no planos, as contas mensais como luz, gás, aluguel e etc, desta forma, quando inserimos mais dívidas com parcelamentos, precisamos verificar se nosso orçamento mensal irá comportar aquela nova parcela. Então fuja ao máximo de parcelamentos, para que não volte a ter dívidas;

  • Mude seus hábitos financeiros

Quando estamos em um momento de reorganização da vida financeira, precisamos mudar alguns hábitos importantes que influenciam diretamente no gasto do nosso orçamento. Por exemplo: Passar a ir de metro para o trabalho em vez de ir de carro, fazendo os cálculos de se gastar com combustível é mais caro do que a passagem do transporte público, assim como economizar na luz doméstica e avaliar os gastos com assinaturas de revistas e jornais que nunca são lidos ou aquela mensalidade da academia que nunca se frequenta. Quando estes gastos são colocados na ponta do lápis, logo é visto o quanto pode-se organizar e estes valores contribuem para sair do vermelho;

 

  • Crie reserva de emergência

Após conseguir organizar suas dívidas, é importante começar a pensar no futuro e isso significa montar um plano para criar uma reserva de valores para emergência.

Um dos maiores erros de quem está saindo das dívidas é já querer investir em algo que deseja, como trocar de carro ou comprar roupas novas e isso precisa ser evitado.

Por um tempo, ainda tenha postura de um devedor e mantenha o seu dinheiro sobre máximo controle e coloque um limite de valor para guardar por mês e a medida que as dívidas vão se encerrando, aumente este valor de colocar na reserva. Em uma emergência, não haverá necessidade de recorrer a credores novamente.

Com planejamento, organização e principalmente força de vontade é possível sair do vermelho e deixar de ser um devedor.

Para não enfrentar esta situação novamente, sugerimos sempre manter a organização, investir no controle financeiro e no corte de gastos, além de observar com esta sua postura diante do seu orçamento.

O ato de não ter mais despesas, além do seu valor de receita e sempre ter uma reserva para emergência, são os dois passos principais para uma vida financeira saudável.

Controle suas finanças com sabedoria, principalmente diante de impulsos para gastos desnecessários e viva com mais tranquilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *