Como solicitar o auxilio-doença.

Todo trabalhador com carteira assinada possui o direito de ser segurado pelo INSS em casos de doenças e/ ou acidentes pelo período necessário a sua recuperação.

Toda vez que seu atestado for superior a 15 dias é configurado como auxílio doença e deverá ser pago pelo INSS tudo que ultrapassar os 15 dias.

Então por que esperar pra ir atras duque e seu, vamos a lista de requezitos e orientações. Siga exatamente o que nos estamos passando e vera que nao tao difícil assim.

Ha ta, fique atento nas mudanças.

PROCEDIMENTO PARA PEDIDO DE AUXÍLIO DOENÇA

  1. Ir ao médico e deixar que o profissional avalie seu caso, emita o testado pelo tempo que julgar necessário e prescrever no atestado o CID- código da doença e o tempo necessário de afastamento.
  2. Junte demais laudos e exames que tiver relativos a esse problema de saúde.
  3. Com esses documentos em mãos você precisará dirigir-se ao departamento pessoal de sua empresa e entrega-los.
  4. Caso não possa, um familiar pode fazer isso por você.
  5. Caso o atestado ultrapasse 15 dias, o funcionário será encaminhado a uma perícia médica agendada pelo INSS.
  6. Deverá comparecer na agência do INSS estipulada, no dia e horário marcado.
  7. O médico perito irá avaliar o caso, os exames e atestado e irá emitir o parecer favorável ao benefício de auxílio- doença.
  8. Caso o parecer seja desfavorável você pode requer nova avaliação e seguir os procedimentos necessários.
  9. Caso o parecer seja favorável você receberá um cartão em que serão creditados os valores referentes ao salário, durante os meses disponibilizados pelo auxílio-doença.

É POSSÍVEL AUMENTAR O TEMPO DE AUXÍLIO-SAÚDE

Se o seu médico atestar que necessita de prorrogação do afastamento, deve formalizar isso em novo atestado, mais exames e laudos que você levará ao INSS após o agendamento de data e preenchimento de requerimento próprio para a solicitação de aumento do tempo de afastamento.

Uma ajuda do governo sempre e bom, afinal nos pagamos pra isso, então devemos fazer valer os nossos direitos, não pense duas vezes e seu direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *